QUANDO DEVEMOS APRESENTAR O NAMORADO/A A FAMILIA: QUE TIPOS DE PESSOAS PODEMOS E QUAIS NÃO DEVEMOS APRESENTAR.

Essa é a maior duvida dos jovens, inclusive as meninas, que não sabem a reação e se devem ou não apresentar a família.

Não existe um tempo mínimo para apresentar a família, mas exige-se uma grande observação sobre vários aspectos da vida do parceiro/a para tal feito.

Sobre os tipos de pessoa:

Apresentar é algo delicado, porque exige duas decisões previas:

1)   querer algo serio e duradouro;

2)   a pessoa também querer algo serio e duradouro.

Como sabemos decifrar a seriedade do outro com relação a querer algo serio?

Existem vários jeitos de constatar isso, dentre eles o fato de a pessoa incluir você em programas com amigos dela, levar a casa dela, ligar mais vezes, trocar mais mensagens, convidar para viagens.

Cuidado com algumas falhas:

1)   esse conjunto de coisas deve existir de forma harmoniosa, e não do tipo um dos dois se mata e o outro nada faz;

2)   se você pega ônibus para ir ver seu namorado todo dia e ele nunca faz nada para te ver, isso não é namoro, é delivery;

3)   os gastos devem ser feitos proporcionais a condição de cada um, nada de um dos dois se matar para pagar tudo, isso se chama submissão;

4)   o respeito deve existir em vários aspectos, inclusive longe.

Obs: a experiência nos leva a constatar que quando a pessoa tinha muitos amigos e amigas antes de te conhecer, e quando começam a namorar essas pessoas somem, é porque alem de ter rabo preso com algumas delas, essa sua/seu parceira/o não quer manter contato por medo de você saber do passado negro, embora sempre ouvirá a famosa frase; “MEU AMOR, VOCÊ ME COMPLETA TAO BEM QUE NEM SINTO FALTA DOS MEUS AMIGOS.”

BALELA!

As amizades numa relação sadia, devem caminhar juntas, de forma que o tempo não seja dedicado a somente um dos dois.

Com decifrar quando uma pessoa é boa para namorar?!

Observe algumas coisas:

O passado dela/e influencia no presente;

As amizades e suas condutas;

As estórias dos amigos quando estão tomando um chopp no bar são as mais sinceras;

A presença da família é fundamental para se descrever o caráter do individuo, sendo assim, os que não possuem a presença forte da família, são muito liberais e os pais quase não se comunicam com os filhos, têm a tendência a devassidão.

Lembre que a família é o primeiro ente educador, sendo a escola e a igreja os demais. E a policia viria como ente coercitivo na falha desses.

Outros lances importantes a serem observados:

Nunca aceite comentários da pessoa que diz gostar que te façam sentir humilhado;

Debochar o outro deve ser visto como uma agressão física;

Falta de carinho e excesso de cobranças é fator de afastamento do sentimento;

Todos podem fazer sexo, mas poucos conseguem fazer amor, mesmo que exista uma pitada de selvagem neste.

Carlos Imbrosio Filho

About these ads

Uma resposta para QUANDO DEVEMOS APRESENTAR O NAMORADO/A A FAMILIA: QUE TIPOS DE PESSOAS PODEMOS E QUAIS NÃO DEVEMOS APRESENTAR.

  1. Ricardo disse:

    Creio que hj em dia o fato de apresentar a família e aos amigos não seja o suficiente para determinar se será algo sério ou não, na verdade, pode até atrapalhar. Querendo ou não, sua atitude qdo conhece os pais, seu modo de agir, de falar e até de se vestir são seu cartão de entrada, se alguns desses requisitos não bater, meu camarada, vc tá lascado. E as amizades, muitas são mais para destruir do que para ajudar, principalmente num namoro. Sempre tem aquela amiga invejosa, aquela que não sossega em uma pessoa só, que irá fazer olho torto pra vc e colocar dúvidas em sua namorada(o). Difícil achar hj em dia alguém que queria algum tipo de compromisso. Tudo rola em satisfação financeira e sexual. Seria hipócrita em dizer que não gosto nem de um e nem de outro, mas isso não é tudo. Vc pode ter tudo e ser infeliz, vc pode ter aquela transa e continuar com os mesmos problemas afetivos. Menina que fica muito fora de casa não dá certo, o mesmo vale para os rapazes. Sabemos que devemos analizar o convívio familiar, já que, a família é o pilar da nossa sustentação, na maioria das vezes. Enfim, apresente seu namorado(a) somente qdo tiver pronto para isso, seja em uma semana ou em um ano. Qdo isso acontece, um vínculo já é criado, e não tem nada pior do que quebrar esse vínculo depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: