O evasivo sentimento

As vezes o coração sente o que nossos olhos nem vêem. Desse modo podemos explicar o amor incondicional.

As pessoas prometem ser alguém que não conseguem ser, porque no principio, é tudo fácil e simples. Após conviver, concluímos que nada é perfeito que temos diferenças que sempre serão abordadas e comparadas.

Não importa se sua opinião é diferente, mas sim se você consegue aceitar a opinião do outro com respeito.

O sentimento que nos é apresentado no princípio de uma relação, pode parecer a priori algo sincero e forte, mas depois se revelará frágil e incerto.

Tudo depende do caráter e do momento que os dois vivem em suas vidas, posto que influenciará diretamente na evasão dos sentimentos ou não.

Quando gestos de carinho e demonstrações de amor não são retribuídas – hipócrita o que diz que faz algo sem esperar nada em troca – a gente não fica estático em nossos pensamentos e transformamos a atenção em descaso e frustração.

Essa evasão acontece porque; nunca sentimos algo forte o suficiente, ou o outro coadunou não correspondendo com os gestos de carinho e amor.

Corresponder aos gestos é exatamente valorizar tudo aquilo que recebe na relação.

Digo isso para toda e qualquer relação, seja de amizade, de namoro, casamento, profissional.

Como valorizar?

Podemos começar simplesmente sendo educados com a pessoa. Demonstrando interesse no que ela expressa (opinião), digo interesse no sentido de respeitar o ponto de vista, não de aceitar este como verdade.

Outro ponto é tomar ações ditas inusitadas e fazer acontecer, como por exemplo, mandar flores, cestas, ursos, cartas, dar um abraço “sem motivo”, dar um parabéns por algo merecido.

A sinceridade nos gestos demonstra quem você é, ou mesmo que ainda não seja, quem você quer ser. Alguém de bem, ético e correto.

Se você acha careta alguma atitude, faça e verás que caretas são os que dizem ser careta.

A relação para ser saudável deve ter sempre o elo de confiança. E lembre-se, este só se rompe uma única vez. Não se iluda na idéia de que terão pessoas melhores, porque nunca será capaz de comparar ninguém. Cada um é único e tem suas qualidades e defeitos.

Enxergue nos defeitos alheios, o motivo que ensejou tais defeitos. Não critique os defeitos de cara até ter a certeza de que não tinham motivos para existir.

Isso sim seria um pensamento racional.

Carlos Imbrosio Filho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: