Diga por onde andas que te direi quem és

Não é aquela frase conhecida, mas é algo parecido, por que nos lugares por onde andas só poderás encontrar pessoas do tipo que os freqüentam.

Existem exceções? Claro que sim, mas isso não trabalharemos aqui.

Pode parecer bobeira mas não confie no que dizem quando comentam sobre:

O fato de freqüentarem assiduamente um certo local mas não se submeterem as leis deste local.

Obviamente que uma pessoa que vai muito ao baile funk, é porque esta se submete as baixarias que lá ocorrem e mais, é claro que ela vai ficar com vários e vai rebolar até o chão para que seja alvo de chacota dos marmanjos de plantão!

Quem não curte um lugar, não curte ser ou se passar por ser o tipo de pessoa que ele freqüenta.

As vezes nos cegamos na confiança e queremos crer que tudo é verdade. Mas não se iludam homens e mulheres, o que o outro conta nem sempre condiz com a realidade.

Pode ser verdadeiro o fato de que a pessoa freqüenta, e vai ser falso a premissa que esta mesma pessoa impõe de que é diferente, que nada rola com ela que rola com os outros 99,999%.

Faz tudo parte do “merchandising” para a venda de seu produto na fase da fidelização do cliente. Depois que você enxerga a verdade do produto, dai se inicia a decadência em seu consumo.

No grosso linguajar podemos dizer que:

A pessoa diz que vai a um lugar super baixo por varias vezes, que se amarra naquele tipo de lugar, e se defende dizendo que não faz o todo mundo faz lá.

É como ir a uma casa de swing e não trocar de casal! Ir num prostíbulo e não contratar a “piranha”.

Existem pessoas que vão até esses lugares só para conhecer, mas quantas vão para usar os serviços? 99,999%?

Ahhh em épocas tão distantes que a qualidade superava a quantidade! Que ser exclusivo era algo valioso e bem quisto.

O que de fato importa neste tópico é provar que ir esporadicamente a um lugar e não retornar significa que você não se submete as regras deste lugar, de outra forma a assiduidade faz com que você seja parte dele e adote as regras dele.

Carlos Imbrosio Filho.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: